domingo, 29 de novembro de 2009

Carta para a Compaixão


Compaixão certamente todos já tivemos para com alguém próximo ou não, e que necessitava de algum tipo de auxílio.

Quantas vezes tivemos comportamentos altruístas e somos surpreendidos mais tarde, ficando a saber que tudo não passou de uma mentira?

Como aqueles que têm uma vida razoável e forjam-na perante desconhecidos num teatro de desgraças, vitimizando-se a apelar à compaixão, para com isso obter ganhos sejam em dinheiro ou bens alimentares?

Quem não ouviu falar de gente que se veste mal, passando por necessitados quando não o são, e vão ao banco alimentar levantar gratuitamente sacos de alimentos para depois vender ou distribuir pela família?

Como identificar as pessoas que genuinamente necessitam da nossa ajuda e não ter desconfianças para com os que realmente precisam de uma mão.



sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Evolução da Evolução


Quase 150 anos após a publicação de Charles Darwin "A Origem das Espécies", o entendimento científico da evolução continua a dar algumas notáveis reviravoltas. Ensaios inteligentes e entrevistas intrigantes, narram os desafios e os triunfos da evolução da evolução.
Explorar este interessante portal da National Science Foundation - Onde as descobertas começam (em inglês).  Aqui




quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Gosto da canção e do filme

Pena não entender nada...


Feng dao zhe li jiu shi shi nian
Nian zhu guo ke de si nian
Yu dao zhe li chan cheng xian
Chan zhe wo men liu lian ren shi jian

Ni zao shen bian jiu shi yuan
Yuan fen xie zai shan sheng shi shang mian
Ai you wan fen zhi yi tian
Ning yuan wo jiu zang zai zhe yi dian

Quan quan yuan yuan quan quan Tian tian nian nian tian tian De wo
Shen shen kan ni de lian
Sheng qi de wen rou Man yuan de wen rou de lian

Bu dong ai hen qing chou jian ao de wo men
Dou yi wei xiang ai jiu xiang feng yun de shan bian
Xiang xin ai yi tian Di guo yong yuan
Zai zhe yi cha na na dong jie de shi jian

Bu dong zen me biao xian wen rou de wo men
Hai yi wei xun qing zhi shi gu lao de chuan yan
Li chou neng you duo tong Tong you duo nong
Dang meng bei mai zai jiang nan yan yu zhong
Xin sui de cai dong

Polícia Automático


"O Polícia Automático - viaturas das forças de segurança equipadas com chip que permite a leitura automática das matrículas - já apanhou cerca de 11.000 veículos a circular ilegalmente.
As forças de segurança estão equipados com 17 viaturas capazes de fazer a leitura automática das matrículas. O equipamento começou a funcionar em Julho, e até Setembro já fez 110 mil leituras, tendo detectado 10528 casos de veículos a circular sem seguro, 812 veículos a circular com ordem de apreensão, 420 furtados e em circulação, e oito veículos furtados e com ordem de apreensão". 

Cada viatura faz cerca de 72 leituras/dia. 

Fica-se a pensar que se estes 10% de carros que circulam por aí ilegalmente não circulassem de facto, as nossas estradas estariam muito mais aliviadas de tráfego.  
Retirar 12.000 carros aos 120.000 que circulam diariamente na 2ª Circular/IC19 e 9.000 aos 90.000 na A5 seria o "céu", para quem tem de percorrer estas estradas diariamente. 

Ontem bati o record deste ano, demorei 1h25 do Parque das Nações ao ginásio em Alfragide. Calculo que sejam uns 13 Km.

Garça Real

Ontem, apareceu ela, ligeira e elegante, no lago do Duffy.






Fiquei a saber que é da família das cegonhas e pode viver até aos 25 anos, atingindo a maturidade aos 2 anos de idade.

Há muitas no Alentejo, e vêm-se principalmente junto a charcos e rios. Comem peixes, rãs e outros bichos.
São lindas.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

À caça de Gollum

Um novo episódio de 39 minutos do Senhor dos Anéis "The Hunt for Gollum"
Feito por talentosos realizadores voluntários, por menos de $5,000.
O filme atingiu mais de 1 milhão de espectadores na primeira semana do seu lançamento em Maio 2009.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Impostos devem aumentar em 2010

Diz Victor Constâncio após a sua análise, ao estilo que nós já conhecemos.

Entretanto li o seguinte:
"Numa economia que já paga de impostos 40 cêntimos por cada euro gerado de riqueza, qualquer acréscimo representa um peso brutal."

É obra o que nós portugueses aguentamos.

Nada mudou desde 1896 em que Guerra Junqueiro escrevia sobre os portugueses:

"Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas
é capaz de sacudir as moscas; um povo em catalepsia ambulante, não se lembrando nem onde vem, nem onde está, nem para onde vai; um povo, enfim, que eu adoro, porque sofre e é bom,  e guarda ainda na noite da sua inconsciência como que um lampejo misterioso
da alma nacional, reflexo de astro em silêncio escuro de lagoa morta (...)
Uma burguesia, cívica e politicamente corrupta ate à medula, não descriminando já o bem do mal, sem palavras,  sem vergonha, sem carácter, havendo homens que, honrados (?) na vida íntima, descambam na vida pública em pantomineiros e sevandijas, capazes de toda a veniaga e toda a infâmia, da mentira à falsificação, da violência ao roubo, donde provém que na política portuguesa sucedam, entre a indiferença geral, escândalos monstruosos, absolutamente inverosímeis no Limoeiro (...)
Um poder legislativo, esfregão de cozinha do executivo; este criado de quarto do moderador; e este, finalmente, tornado absoluto pela abdicação unânime do país, e exercido ao acaso da herança, pelo primeiro que sai dum ventre - como da roda duma lotaria.
A justiça ao arbítrio da Política, torcendo-lhe a vara ao ponto de fazer dela saca-rolhas; Dois partidos (...), sem ideias, sem planos, sem convicções, incapazes (...) vivendo ambos do mesmo utilitarismo céptico e pervertido, análogos nas palavras, idênticos nos actos, iguais um ao outro como duas metades do mesmo zero, e não se amalgamando e fundindo, apesar disso, pela razão que alguém deu no parlamento, de não caberem todos duma vez na mesma sala de jantar (...)"

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Conflito Israelo-Palestiniano mata 8.900 em 20 anos

Notícia completa no jornal Dawn.

Resumo:
Os israelitas mataram 7.398 palestinianos, incluindo 1.537 menores.
Os palestinianos mataram 1.483 israelitas, incluindo 139 menores.

Um conflito sem fim à vista. 
Eis uma animação sobre a situação que se vive na Palestina


domingo, 22 de novembro de 2009

Retrato Ardente

Entre os teus lábios
é que a loucura acode
desce à garganta,
invade a água.

No teu peito
é que o pólen do fogo
se junta à nascente,
alastra na sombra.

Nos teus flancos
é que a fonte começa
a ser rio de abelhas,
rumor de tigre.

Da cintura aos joelhos
é que a areia queima,
o sol é secreto,
cego o silêncio.

Deita-te comigo.
Ilumina meus vidros.
Entre lábios e lábios
toda a música é minha.
 
Eugénio de Andrade
 
 
 
Há dias em que me sinto tão carente. Ao fim de 6 meses vou voltar a ver o meu "homem" que vem das áfricas para passarmos o Natal juntos. Ambos já deveríamos ter resolvido este nosso relacionamento, mas continuamos nem sei porquê ligados um ao outro. Em comum vivemos 6 anos, depois ele partiu, mas continua a vir religiosamente nas férias e Natal. Sou mais velha e ele é luso-guineense e a sua família nunca me aceitou plenamente a não ser uma prima sua. Já terminei por telefone e email mas ele continua a ligar-me. Pergunto-me revoltada que situação é esta que me está a ensandecer?

Ouro de Tolo


Eu devia estar contente
Porque eu tenho um emprego
Sou um dito cidadão respeitável
E ganho quatro mil cruzeiros
Por mês...

Eu devia agradecer ao Senhor
Por ter tido sucesso
Na vida como artista
Eu devia estar feliz
Porque consegui comprar
Um Corcel 73...

Eu devia estar alegre
E satisfeito
Por morar em Ipanema
Depois de ter passado
Fome por dois anos
Aqui na Cidade Maravilhosa...

Ah!
Eu devia estar sorrindo
E orgulhoso
Por ter finalmente vencido na vida
Mas eu acho isso uma grande piada
E um tanto quanto perigosa...

Eu devia estar contente
Por ter conseguido
Tudo o que eu quis
Mas confesso abestalhado
Que eu estou decepcionado...

Porque foi tão fácil conseguir
E agora eu me pergunto "e daí?"
Eu tenho uma porção
De coisas grandes prá conquistar
E eu não posso ficar aí parado...

Eu devia estar feliz pelo Senhor
Ter me concedido o domingo
Prá ir com a família
No Jardim Zoológico
Dar pipoca aos macacos...

Ah!
Mas que sujeito chato sou eu
Que não acha nada engraçado
Macaco, praia, carro
Jornal, tobogã
Eu acho tudo isso um saco...

É você olhar no espelho
Se sentir
Um grandessíssimo idiota
Saber que é humano
Ridículo, limitado
Que só usa dez por cento
De sua cabeça animal...

E você ainda acredita
Que é um doutor
Padre ou policial
Que está contribuindo
Com sua parte
Para o nosso belo
Quadro social...

Eu que não me sento
No trono de um apartamento
Com a boca escancarada
Cheia de dentes
Esperando a morte chegar...

Porque longe das cercas
Embandeiradas
Que separam quintais
No cume calmo
Do meu olho que vê
Assenta a sombra sonora
De um disco voador...

Ah!
Eu que não me sento
No trono de um apartamento
Com a boca escancarada
Cheia de dentes
Esperando a morte chegar...

Porque longe das cercas
Embandeiradas
Que separam quintais
No cume calmo
Do meu olho que vê
Assenta a sombra sonora
De um disco voador...

sábado, 21 de novembro de 2009

Uma boa notícia




Portugal na liderança da colheita e transplante de órgãos. Portugal está entre os melhores da Europa na colheita e no transplante de órgãos. Nos últimos três anos, o país registou avanços notáveis ao nível da colheita e hoje é apontado como "uma história única de sucesso".

Portugal

Mas o que se passa com este país? 
Cada dia que passa despertamos com notícias mais desanimadoras. Será que alguns dos nossos ministros que aceitaram ser os nossos guias, têm noção que não conseguem atingir os objectivos para que foram contratados e não assumem a sua incompetência pedindo a demissão?
Ficaram “agarrados” às mordomias que passaram a usufruir, à custa do esforço dos poucos portugueses que na realidade trabalham?
Numa empresa se um funcionário não corresponde ao pretendido é simplesmente despedido. Essa empresa não pode dar-se ao luxo de manter um elemento que  dá prejuízo. O mesmo deveria passar-se no governo, todos os que não correspondem ao pretendido deveriam ser convidados a sair.
Estamos a ser empurrados e se calhar para sempre  para a cauda da Europa. Com todos  os outros países europeus a progredir será que alguma vez irão olhar para trás?

Notícias desanimadoras: 

1º OCDE diz que portugueses perdem nível de vida até 2017
Portugal não conseguirá criar emprego nos próximos oito anos e terá o segundo menor crescimento dos 30 países da OCDE.
Portugal será o segundo país da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) com o menor crescimento entre 2011 e 2017 e os portugueses continuarão a afastar-se do nível de vida ostentado pelos países da Zona Euro. Portugal, a confirmarem-se as previsões de médio prazo, não conseguirá criar emprego nos próximos oito anos, nem atingir o equilíbrio orçamental.

2º 150 mil já nem procuram emprego ou estão subempregados
Querem trabalhar, mas nem tentam. Ou querem ter horário completo mas não os deixam. Já desistiram de encontrar emprego ou estão a trabalhar só algumas horas, e não a fazer o horário normal da profissão. São assim 150 mil pessoas que os dados oficiais não consideram como desempregadas.

3º Governo pede margem para défice que chegue aos 9% do PIB 
Com a economia em queda e as receitas fiscais a diminuírem mais do que o previsto, o Governo assumiu, a mês e meio do fim do ano, a necessidade de corrigir pela segunda vez as suas projecções para as contas públicas e prepara-se para garantir margem de manobra para registar um défice público que pode ir até próximo dos nove por cento do PIB.

4º Mais impostos no futuro para tapar buraco de 7 mil milhões no OE 
O Orçamento do Estado (OE) para este ano tem um buraco de sete mil milhões de euros. Vai faltar muito dinheiro em receitas de impostos por causa da crise, embora a despesa esperada se mantenha praticamente inalterada, garantiu ontem Fernando Teixeira dos Santos, ministro das Finanças. O vazio será tapado com mais dívida pública, dinheiro que terá de ser pago nos próximos anos através de mais impostos e menos despesa, dizem vários entendidos em finanças públicas.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Maria Rapaz


Caster Semenya irá manter a medalha de ouro dos 800 metros e os resultados dos testes de seu género serão mantidos em sigilo. O Ministério dos Desportos sul africano revelou em comunicado, que os testes foram conduzidos legalmente e o assunto será tratado confidencialmente entre doente e médico. Concordou igualmente em permitir que a atleta de 18 anos mantenha o prémio em dinheiro, que ganhou.
 

Então é porque é  mais menina que menino.
Estas dúvidas que vieram à baila só porque ela é toda rapazona, trouxeram-me umas lembranças da minha adolescência mais ou menos do mesmo estilo.
Na minha adolescência , tal como os rapazes,  dei um pulo em altura e aos 13 anos já media 1,70 m. Como não tinha maminhas e a minha mãe obrigava-me a cortar o cabelo muito curto, confundiam-me com um rapaz. Passava cada vergonha. Lembro na Caparica um dia um grupo de rapazes insistirem para que eu fosse jogar à bola com eles.  
Até mais ou menos aos 16 anos enganei muita gente. Até houve quem fizesse apostas à conta do meu estilo meio Maria Rapaz.  Só por volta dos 18 é que a minha feminilidade resolveu despertar e resolvi deixar crescer o cabelo, cuidar mais de mim.

Luxemburgo

Convidaram-me a ir passar o Natal ao Luxemburgo.
Nunca lá fui e se fôr irá ser o meu 17º país visitado.
O que é que haverá por lá que seja interessante para um turista apreciar?
Deste país só conheço a sua arquitectura e as suas ruas estreitas, pelas fotos que vou vendo.
Também sei que é o país europeu com melhor qualidade de vida e salários mais elevados.

Por falar em salários, vejam só as diferenças entre os salários mínimos nos países europeus a seguir indicados:  

- BÉLGICA . . . . . 1257 €
- BULGÁRIA . . . . .  92 €
- ESPANHA. . . . .  666 €
- ESLOVÁQUIA. . . 217 €
- ESLOVÉNIA . . . .230 €
- FRANÇA . . . . . 1254 €
- GRÉCIA . . . . .   668 €
- HOLANDA . . . . 1300 €
- HUNGRIA . . . . . 258 €
- IRLANDA . . . . .1403 €
- LETÓNIA . . . . . 172 €
- LITUÂNIA . . . . .174 €
- LUXEMBURGO .1570 € 
- MALTA . . . . . . 585 €
- POLÓNIA . . . .  246 €
- PORTUGAL . . . 470 €
- REP. CHECA . . 288 €
- ROMÉNIA . . . . 114 €
- REINO UNIDO .1361 €

Por isso somos um povo triste. Os outros coitados também o devem ser.
É impossível viver-se condignamente com menos de 1000€/mês. Passa-se a vida a fazer contas, a encolher aqui e ali. A castrar diariamente os nossos desejos. É uma tortura a longo prazo que só termina se ganharmos o euromilhões. Como isso não acontece, ficamos uns rezingões frustrados, e pior que tudo invejosos dos que têm a felicidade e poder de compra para realizarem os seus sonhos. Quantas vezes não reparamos em lindos carros topo de gama com riscos a todo o comprimento, feitos por algum idiota invejoso.

Ter-se dinheiro é o melhor antidepressivo, podermos gastá-lo em algo que nos compense é a melhor terapia.
Como este barquinho à vela que vi hoje. Senti-me feliz só por olhá-lo.



Mas eu não sou nada o tipo de que se tivesse dinheiro, querer estoirá-lo em barcos, ou em carros, nada disso.
Se acertásse no euromilhões, eu não seria mais uma vítima da sociedade de consumo.
O meu sonho seria ajudar a Guiné-Bissau, um país tão fragilizado e que merece uma mão de todos. As pessoas têm uma noção errada do que lá se passa pelas reportagens televisivas muitas vezes enganadoras.
Montaria lá uma fábrica ou mais que uma, para dar trabalho a muita gente e ajudar a economia no país.
Largaria por largos tempos este país que só me tem desiludido. Farto-me de trabalhar para nada. Um país de 10 milhões em que 6 milhões vivem directa ou indirectamente do estado.
Revolto-me quando num serviço público encontro pessoas do mais incompetente e preguiçoso que há, às custas do sacrifício de nós todos e sem vergonha. Hoje em dia já não existe  brio profissional.
Não quero acreditar que não passamos de uns corruptos e vendidos sem patriotismo. Parece que o nosso lema  é: "Desde que encha os bolsos, estou-me pouco importando com os outros".

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Campos de refugiados no mundo

Eu não tinha ideia, e penso que grande parte das pessoas desconhece o número de campos de refugiados que existem no mundo.

"Imagine que a sua vida, tal como a conhece, desaparece num piscar de olhos.
Guerra, violência ou receio pela segurança da sua família forçá-lo-ão a fugir de sua casa. Depois de horas ou mesmo dias de uma viagem tortuosa, você encontra abrigo muito longe, numa tenda miserável. Está dependente de doações de alimentos, possivelmente não tem água potável ou acesso a cuidados de saúde que o protejam de surtos de cólera, de disenteria, hepatite, malária e outras doenças.
O facto é que milhões de pessoas em todo o mundo, em países grandes e pequenos, pessoas de todas as idades e de várias nacionalidades, vivem desolados e em condições  precárias durante anos.
Estas pessoas são os chamados refugiados ou pessoas deslocadas internamente. 

De acordo com a pesquisa de 2006 para os Refugiados do Mundo, calcula-se que 33 milhões de pessoas em todo o mundo estão actualmente afastados dos seus lares.

Desse número, 12 milhões são refugiados e requerentes de asilo que vivem em campos em países que não os seus, e 21 milhões de pessoas deslocadas internamente (IDP), uma designação oficial para civis deslocados pela perseguição, conflitos armados ou violência generalizada.
Estes IDP não caem sob a categoria oficial de "refugiado", porque permanecem dentro de seus próprios países, mas sua situação é igualmente terrível."

Existem 700 campos de refugiados em todo o mundo
Quer saber onde ficam? É só clicar no Mapa neste portal

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Earth Song

Eis um vídeo censurado nos EUA, trata-se de uma canção do MICKAEL JACKSON a "Earth Song" de 1996.

Este vídeo é do single de maior sucesso de Michael Jackson no Reino Unido.
A letra fala de desmatamento, sobrepesca e poluição.
A "Earth Song" nunca foi lançada como single nos Estados Unidos, historicamente o maior poluidor do planeta.

Veja, então o que os americanos nunca mostraram de Michael Jackson. Foi filmado em Africa, Amazonia, Croácia e New York.


domingo, 15 de novembro de 2009

Guerra no Iraque - Efeitos colaterais

Médicos no Iraque estão a lidar com até 15 vezes mais deformidades crónicas em crianças e um aumento de cancros no início de vida que pode estar associado a materiais tóxicos deixados ao longo da guerra.
Neurologistas e obstetras na cidade entrevistados pelo Guardian dizem que o aumento inexplicável e sem precedentes nos defeitos congénitos incluem um bebé nascido com duas cabeças, bebés com tumores múltiplos, e outros com problemas no sistema nervoso.
Um grupo de oficiais iraquianos e britânicos e os médicos ingleses David Halpin e Chris Burns-Cox, solicitaram à assembleia geral da ONU uma comissão independente para um inquérito exaustivo aos defeitos e ajuda para a  limpeza de materiais tóxicos deixados ao longo de décadas de guerra, incluindo os seis anos desde que Saddam Hussein foi deposto.
"Estamos assistindo a um aumento muito significativo de anomalias do sistema nervoso central", disse o director do hospital geral de Faluja, o Dr. Ayman Qais. Antes de 2003, no início da guerra eu observava casos esporádicos de deformidades nos bebés. Agora, a frequência de deformidades aumentou dramaticamente."

Começa assim esta notícia no Guardian. Ler a notícia completa com reportagem aqui 

É revoltante, são sempre as crianças a sofrer.

Sara Tavares em estreia no Festival de Jazz de Montreal

Quem não gosta da Sara Tavares, dona de uma das vozes mais lindas da nossa terra?
Vem em notícia:
O mapa dos concertos contempla, entre outras, as cidades Los Angeles, San Francisco, Bóston, Washington, Nova Iorque e Filadélfia, nos EUA, e Calgary, Montreal e Toronto, no Canadá."



sábado, 14 de novembro de 2009

Buraca

Habito na Buraca há muitos anos e devo dizer que apesar de ser uma zona um tanto ou quanto feia não é má de todo. Só um bocadinho...

Há muitos prédios velhos e degradados e as pessoas não são lá muito educadas, falam muito alto, atiram com papeis para o chão, ocupam dois lugares quando estacionam e por vezes colocam-se à frente nas filas do supermercado.
Essas coisas...

De qualquer forma temos a parte boa, temos os Buraca Som Sistema e os Grafity do Bairro da Cova da Moura.


Atrevam-se a dizer que os pintores de grafity da Buraca não são criativos.

 
 

 





 

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

António Variações

Ontem foram a leilão diversos objectos do António Variações e fiquei curiosa  em saber quem ganhará com isso. Quem guardou religiosamente estes objectos para daí a uns aninhos ganhar umas massas?


Se o António Variações fosse vivo faria 65 anos em Dezembro.

Considero que foi um dos primeiros excêntricos e homossexual assumido português. 
Pessoa que sem grande formação mas de grande inteligência, foi genial nas canções que escreveu.
Aquela voz não agradava a todos, mas ele era diferente e por isso teve tanto sucesso.
Foi desgraçadamente um dos primeiros e oficialmente conhecidos doentes do SIDA em Portugal.
Dessa maldita doença não se sabia muito, e nessa década dos anos 80 começava-se a falar  no mundo sobre um vírus que ia debilitando jovens até à morte, em curto espaço de  tempo.
As pessoas tinham medo do contágio pensando que contraíam a doença com um simples aperto de mão. Infelizmente ainda há quem pense assim.
Quando o António Variações adoeceu e foi internado, falava-se que foi isolado num quarto do hospital, permanecendo quase sempre só, e a única pessoa que permitiam  que o visitasse era a sua mãe.
Ninguém merece um fim assim. 



Tu estás livre e eu estou livre
E há uma noite para passar
Porque não vamos unidos
Porque não vamos ficar
Na aventura dos sentidos

Tu estas só e eu mais só estou
Tu que tens o meu olhar
Tens a minha mão aberta
À espera de se fechar
Nessa tua não deserta

Vem que o amor
Não é o tempo
Nem é o tempo
Que o faz
Vem que o amor
É o momento
Em que eu me dou
Em que te dás

Tu que buscas companhia
E eu que busco quem quiser
Ser o fim desta energia
Ser um corpo de prazer
Ser o fim de mais um dia

Tu continuas à espera
Do melhor que já não vem
E a esperança foi encontrada
Antes de ti por alguém

E eu sou melhor que nada

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Desflorestação da Amazónia abrandou no último ano

Diz a notícia no Jornal Sol:

"A desflorestação da Amazónia brasileira, entre Agosto de 2008 a Julho de 2009, foi de sete mil quilómetros quadrados, a menor taxa registada nos últimos 21 anos mas que corresponde a uma área maior que toda a região do Algarve".

 


Apesar de tudo não deixa de ser uma boa notícia pois nunca é demais falar sobre o ambiente. 
É um assunto que terá de ser vezes sem conta divulgado, para que as pessoas se apercebam do que se passa sobre esta matéria. 
Entretanto já repararam que esta notícia teve umas 3 dezenas de visitas enquanto a da Carolina Salgado teve 2 centenas.
Incrível saber os assuntos que interessam à maioria das pessoas.

Aqui escrevo mais umas coisas sobre o ambiente: 
- A África integra 17% do coberto florestal do Mundo e nos últimos doze anos 53 milhões de hectares de floresta (área equivalente 53 milhões de campos de futebol) foram convertidos em deserto a um ritmo mais rápido do que em qualquer outro ponto do Planeta. 
A desertificação, que afecta 46% do continente africano e 485 milhões de seus habitantes, leva à desestabilização das bacias hidrográficas e do clima, e às consequentes secas e inundações. É de notar que as florestas desempenham um importante papel como sorvedouros de dióxido de carbono, e portanto a sua destruição leva ao aumento do efeito de estufa. 
Lamentavelmente o capital, ávido de lucros rápidos, promove a desertificação à custa da exploração desenfreada dos recursos naturais em África com consequências catastróficas para a imensa biodiversidade. A biodiversidade a qual sustenta a estabilidade da vida na Terra, é também fonte de produção de medicamentos, alimentos e outros produtos, sendo recursos biológicos.
Consequentemente, na sua insustentável relação com a Natureza, o capital promove os maiores dramas humanitários do Planeta, porque a exploração da Natureza é também a exploração das pessoas. 
O consumismo exagerado no mundo actual, em que se adquirem produtos supérfluos muitas vezes sem consciência, motivado pela influência que as empresas por meio de publicidade exercem nas pessoas induzindo ao consumo desnecessário, o excesso populacional e a sua falta de informação sobre as acções que poderiam adoptar face às alterações climatéricas e sensibilização para as causas que provocam essas graves alterações climatéricas, tem sido uma preocupação. 
O mundo globalizado faz com que surja a necessidade de uma maior uniformização das leis. Diante deste contexto surgem os tratados internacionais que significam um acordo entre Estados que deverá ter forma escrita e ser regulado pelo Direito Internacional. 
Temos por exemplo o Tratado de Quioto que determina limites nas emissões de gás que provocam o efeito de estufa na atmosfera, responsáveis pelo aquecimento global e por consequência no aumento da temperatura na Terra com consequências graves para o planeta.
O objectivo será a sua diminuição gradual dessas emissões que alguns países conseguiram cumprir. A maior dificuldade para o cumprimento deste tratado acontece com os países mais industrializados como os EUA e Austrália que o abandonaram, com a justificação de que a sua permanência iria prejudicar gravemente as suas economias por porem em risco as suas indústrias, ignorando por completo os malefícios aliados aos seus maus comportamentos ambientais. 
Segundo dados da ONU, entre 1990 e 2004, Portugal aumentou a sua emissão de gases CFC (clorofluocarbonetos) em 41% e por obrigação do Tratado de Quioto entre 2008 e 2013 terá de reduzir estas emissões em 8%. 
Se não alterarmos os nossos comportamentos, nos próximos 50 anos iremos provocar alterações climatéricas em zonas do globo que outrora férteis ficarão desérticas e outras por sua vez ficarão completamente inundadas, existindo até previsões para o desaparecimento da floresta amazónica. 
Na última década tivemos a prova de que o efeito de estufa alterou drasticamente o clima, gerando furacões com uma frequência assustadora. O furação Katrina sendo o mais violento até hoje foi a prova real em como uma cidade simplesmente pode ser varrida e quase desaparecer do mapa.
A longo prazo é muito provável que muitas cidades fiquem submersas, gerando enormes catástrofes humanitárias pelas deslocações em massa das povoações. Estas alterações climatéricas são uma preocupação e os países têm de entender que não tem a ver só com o clima pois geram um impacto em tudo. 
A água será um bem preciosíssimo originando conflitos entre povoações, e centenas de milhares de pessoas terão de deslocar-se devido à fome, porque o meio de subsistência na sua terra foi destruído pelas alterações climatéricas, obrigando-os a emigrar para outros países onde muitas vezes é-lhes recusada a entrada, deixando-os à sua sorte no seu país sem recursos. 
Tudo isto trará muito mais mortes comparativamente aos actos de terrorismo do qual as nações mais se preocupam. Tudo o que fizermos agora será contra relógio pois a curto prazo teremos de melhorar a eficiência dos nossos aparelhos domésticos, nossos carros, máquinas industriais, etc.




Obrigada pela vossa atenção. 
Cumpri a minha boa acção do dia, se alguém tiver a hombridade de ler este texto, nem que seja por  breves instantes.

Acontecimentos estranhos

Hoje nem sei por que razão, vieram-me à lembrança acontecimentos  algo estranhos que me aconteceram.

Vou contar dois de que me lembro:

- Quando era adolescente, vinha no autocarro da escola para casa e à minha frente sentaram-se dois fulanos africanos, bem trajados de fato e gravata. De vez em quando um deles virava-se para trás e olhava-me. À quarta vez aquilo já me intrigava, mas como era muito tímida nem abri o piu. Quando eles tiveram de sair, o que me olhava insistentemente, em pé volta-se para mim, calmamente deseja-me sorte dizendo o meu nome em seguida. Fiquei paralisada pensando como é que ele sabia o meu nome se nem vizinhos éramos nem nada. Peguei nos livros e pastas que levava e o meu nome não estava escrito em parte alguma. Como é que ele sabia o meu nome? não sei...

- Quando o meu amigo João morreu, fiquei de rastos. Depois do seu velório, cheguei a casa perto da meia noite e fui à cozinha para beber um copo com leite e oiço umas pancadinhas que não  consegui identificar e comecei a procurar tentando perceber donde provinham. Quando olho para a janela, vejo uma pomba branca de leque que  continuava a bater no vidro com o bico. Quando abri a janela, ela olhou-me de lado por instantes e voou. Estava tão escuro.

Ele há coisas...

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

"Portugueses em lugar de destaque na lista dos recordes mais originais"

Esta notícia vem hoje em destaque no jornal Sol online e entristeceu-me lê-la.
Como seria mais feliz se a notícia dissesse Portugueses em lugar de destaque:
- pelo melhor serviço de saúde
- pelos impostos mais baixos
- pelos políticos mais sérios
- pela justiça célere e verdadeira
Em suma, gostaria que Portugal fosse apontado pelo país com a melhor qualidade de vida entre os países pelo menos da Europa.


Então vamos lá ver os nossos recordes, em que é que nós portugueses somos bons:


1 - uma gigantesca feijoada foi servida na maior mesa do mundo, na inauguração da maior ponte da Europa, a Vasco da Gama.
2 - o recorde da maior largada de bolas de futebol a partir de uma altura de 20 metros, em Gondomar.
3 - o maior número de colorações de cabelo em 24 horas aos cabelos de 380 mulheres.

4 - lançamento em simultâneo de 12672 aviões de papel.
5 - 5071 bolas de futebol atiradas de uma altura de 20 metros.
6 - maiores chifres de um bode – Um metro e nove centímetros, de ponta a ponta.
7 - maior número de t-shirts vestidas - 268 t-shirts em 2 horas.
8 - maior número de pratos para 15000 pessoas lavados com um litro de detergente.
9 - maior bouquet de noiva – rosas, orquídeas, talos de espargos e fetos, num total de 42 metros e 60 Kg.
10 - maior piquenique/Maior caixote do lixo/Maior aplauso.
11 - maior tacho de caracóis - 1111 Kg.
12 - maior cozinhado sem ajuda – uma refeição de caril, arroz e pão indiano para 1081 pessoas sem qualquer ajuda, em 50 horas e 30 minutos.

13 - maior colecção de recordações relacionadas com a princesa Diana – Ronny Bragança tem 2950 peças, angariadas desde 1991. A colecção inclui um cartão de Natal assinado por Carlos e Diana.
14 - maior pão de chouriço – 100 padeiros passarem 60 horas a fazer um pão com 1211,6 metros.


Sinceramente nem sei o que dizer.